ADMINISTRAÇÃO  


Segurança e Otimismo ( 19/03/2020 )

Duas palavras retratam bem os anseios do setor de produtivo: segurança e otimismo, ingredientes fundamentais para movimentar a economia e fazer as empresas e o País crescerem. O contrário também é verdadeiro. Insegurança e pessimismo afugentam investimentos e minam as forças produtivas.

Otimismo e segurança permeiam assuntos desta edição, como o Cadastro Positivo, uma nova ferramenta de crédito que está em implantação no Brasil. Deixando de focar na relação de negativados para valorizar os bons pagadores, o Cadastro Positivo deve municiar as empresas com informações sobre o comportamento dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas), dentro de um ambiente seguro. Em última instância, espera-se maior oferta de crédito e aquecimento da economia. Uma combinação desejável por todos os segmentos.

Focando nos temas específicos do setor de papel, previsibilidade e segurança jurídica são os objetivos quando, há tempo, insistimos no necessário aperfeiçoamento do Sistema Recopi.

A expectativa de que 2020 será um ano melhor para a indústria gráfica, que segue investindo em tecnologias e inovações, é genuinamente otimista, na melhor definição da palavra. Otimista é ‘quem não desiste diante de grandes problemas ou adversidades’, de acordo com o Dicio, Dicionário Online de Português.

Um otimismo inquieto nos move em busca de soluções, de crescimento e de melhores resultados. Acontece que individualmente encontramos mais limitações e obstáculos, que podem ser vencidos com êxito se agirmos coletivamente. Eis o cerne do associativismo, a arte de compartilhar objetivos e fazer convergir esforços para torná-los realidade.

É fato que temos total ingerência sobre alguns assuntos de grande impacto nos negócios, como a disseminação de um novo vírus e o estrago que fará na economia mundial. Se o imponderável nos foge ao controle, temos de agir com rigorosa atenção sobre aquilo que diz respeito ao mercado em que atuamos. É o caso, por exemplo, das discussões da reforma tributária e de alterações nas normas e legislações, que temos conduzido junto com outras entidades setoriais.

E assim vamos consolidando nossos lugares e posições – os distribuidores reunidos na Andipa e as entidades associativas trabalhando isoladamente ou em conjunto na medida dos interesses comuns ao setor. Seguimos otimistas na constante busca por segurança nas operações no setor de papel.


Vitor Paulo de Andrade
Presidente do Conselho Diretor

Fonte: Newspaper Edição 73 - Março 2020


 
 VOLTAR