ADMINISTRAÇÃO  


DISTRIBUIDOR TEM RAZÕES PARA ESTAR OTIMISTA ( 27/08/2016 )

O cenário da economia brasileira mudou. Gradativamente, o clima pesado e pessimista vai se dispersando, dando lugar à confiança, condição essencial para a melhora do ambiente de negócios. Indicadores positivos começam a despontar, confirmando aquilo que era sensação e expectativa meses atrás. Mas, por que exatamente o distribuidor de papel está mais otimista?

Os sinais de iminente recuperação já começam a ser medidos pelos resultados positivos da indústria gráfica, da produção e da venda doméstica de papéis nacionais. Tradicionalmente, o segundo semestre é melhor para o mercado de papel do que a primeira metade do ano, especialmente quando temos eleições. E a proximidade das eleições municipais deste ano já está movimentando o setor gráfico.

Estoques mais equilibrados aliviam as pressões, favorecendo a gestão e os resultados das empresas. E neste momento, a condição dos estoques de papel em geral está adequada à demanda, diferente do que vivemos no segundo semestre do ano passado, quando o consumo caiu, deixando grandes volumes de papéis parados. Este ponto é ainda mais delicado para os distribuidores importadores, que têm uma programação de compra antecipada em mais de dois meses. E foi por isso, além da desvalorização do Real, que as importações despencaram como temos acompanhado nas matérias estatísticas deste informativo.

Aliás, hoje o câmbio é outro fator que inspira otimismo ao segmento de distribuição. A estabilidade das moedas ajuda a manter o equilíbrio dos preços.

Por fim, - diga-se: apenas por questão de construção de linha de raciocínio - e extremamente importante: a inadimplência parou de crescer! Além disso, parece até desnecessário lembrar que a grande maioria das empresas aproveitou - ou viu-se obrigada - a apertar os cintos, rever suas práticas de gestão, otimizando custos e processos. Em geral, focar nas questões internas e operacionais eleva a eficiência e os ganhos.

Reestabelecendo o fluxo normal das atividades, podemos esperar que o segundo semestre, que começou mais positivo, seja mais rentável e, efetivamente, represente o início de um ciclo mais promissor. O distribuidor de papel está pronto e ansioso para isso!


Vitor Paulo de Andrade
Presidente do Conselho Diretor

 
 VOLTAR