ADMINISTRAÇÃO  


Aprendendo e recomeçando, sempre ( 15/05/2012 )

Há dez anos realizamos a primeira reunião da Associação Nacional dos Distribuidores de Papel. Uma década de intensas transformações tecnológicas, econômicas, sociais e culturais, incomparável a qualquer outro período. Acompanhando este ritmo e, à medida do limitado esforço que fizemos, crescemos e amadurecemos coletivamente, com as lutas e experiências.

De fato, muita coisa mudou. Umas para melhor, como a internacionalização do mercado, com maior variedade de produtos e fornecedores, que propiciaram o crescimento da participação do distribuidor. Outras, nem tanto, como o aumento acentuado de ilícitos na transformação de papel imune em comercial.

O que mais frusta é vermos os problemas se repetindo, sendo reiventados a cada movimento de combate. Neste ponto, estamos falando especialmente do papel imune. Como mostramos nesta edição, a isenção de impostos sobre o papel está enraizada na cultura dos empresários e consumidores do setor, como promoção da educação e cultura.

Infelizmente, o que ainda não foi absorvido pela totalidade do mercado nestas décadas de imunidade tributária, foi a responsabilidade que deve ter aquele que recebe o benefício, aquele que deveria tratar seu negócio com lisura e seriedade, zelando para manutenção saudável e duradoura do setor em que atua.

Não pense que a constatação desta frustração, somada às experiências destes dez anos de labor junto a Associação, significa paralisia e emburramento. Não vamos jogar a toalha, por mais infrutíferas que tenham sido nossas ações até aqui. Lamentavelmente, desde o desaparecimento da linha d’água, temos um único produto com dois tratamentos tributários.

Se são criativos os especialistas em burlar a lei, de nossa parte devemos ter a habilidade de sermos firmes em nossos valores e princípios. Chegamos a uma situação insustentável e com grande frustração. Este sentimento deve trazer forte o desejo de buscar soluções, de superar os desafios e conquistar vitórias. E neste caminho coletivo, assim como na vida, o que mais vale são as pequenas superações diárias.

Aos nossos parceiros gráficos que chegam ao circuito do NewsPaper, as boas-vindas e o convite para juntos fazermos – cada um – a nossa parte, para que os próximos dez anos sejam marcados pela transformação baseada em valores éticos e morais.

Vítor Paulo de Andrade

Fonte: NewsPaper Edição nr 26 – Junho 2011

 
 VOLTAR