ADMINISTRAÇÃO  


Venda de imprimir e escrever foi menor em outubro ( 16/12/2016 )

No décimo mês do ano, a indústria nacional produziu mais papéis de imprimir e escrever (I&E), porém, vendeu menos, tanto para exportação, quanto para o mercado interno. Já as importações cresceram em relação ao ano anterior e caíram ante o mês de setembro, como consta na edição n° 30 do relatório Cenários Ibá.

A produção destes papéis somou 217 mil toneladas em outubro, o que corresponde a um aumento de 7,4% em relação ao mesmo período de 2015 e de 3,3% sobre setembro deste ano. Depois de atingir 147 mil toneladas em setembro, as vendas domésticas caíram para 137 mil toneladas em outubro, ficando abaixo das 142 mil toneladas ofertadas um ano antes. A fatia destinada à exportação teve desempenho semelhante – fechando o mês em queda a 68 mil toneladas, abaixo das 83 mil toneladas do mês anterior e das 76 mil toneladas de outubro de 2015.

O volume de importações também foi menor ante a setembro, mas aumentou 15% no comparativo com o ano anterior, somando 23 mil toneladas em outubro deste ano, contra 31 mil toneladas no mês anterior e 20 mil toneladas no décimo mês de 2015.

No ano

Na parcial dos dez meses, o mercado de papéis para impressão e escrita acumula quedas, conforme demonstram os dados do relatório mensal da Ibá. Produção e vendas domésticas tiveram discreta redução de 0,01% quando comparados os volumes de janeiro a outubro deste ano ao de 2015. As vendas externas caíram 4,1%, enquanto as importações de I&E recuaram 19,1% no período. Com isso, o consumo aparente destes papéis no mercado brasileiro diminuiu 1,7% em 2016, ante a mesma parcial do ano passado.

 
 VOLTAR