ADMINISTRAÇÃO  


Avanço do coronavírus impõe restrições ( 19/03/2020 )

Como medida de prevenção para conter a propagação do coronavírus no Brasil, empresas e entidades da cadeia do papel estão anunciando alterações em suas rotinas e atividades. A partir do dia 17 de março, a Andipa e o Sinapel adotaram o trabalho à distância (home office) para manter os serviços e o atendimento aos associados. O mesmo foi anunciado por diversos prestadores de serviços, como a LBZ Advocacia, que estabeleceu trabalho remoto parcial, mantendo o fluxo regular dos trabalhos e os contatos através dos meios de comunicação já usuais (e-mail, whatsapp e celular).

Todos os eventos estão sendo adiados, com a previsão de reagendamento para datas futuras, quando a situação da pandemia esteja mais controlada. Foi o que fizeram os organizadores da FESPA Digital Printing 2020, marcada de 18 a 21 de março no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, em São Paulo. A APS Eventos Corporativos e a FESPA comunicaram que o evento foi adiado por conta do avanço do Coronavírus - Covid-19. A nova data já foi definida, a feira acontecerá entre os dias 23 e 26 de setembro de 2020.

Eventos literários também estão sendo suspensos. Nos últimos dias, a Feira de Livros da Unesp, que estava marcada para acontecer entre os dias 1º e 5 de abril, foi cancelada e o Flipoços, que devia começar no próximo dia 25, também foi adiado para agosto. Livrarias suspenderam atividades.

Com uma morte confirmada na cidade de São Paulo, é crescente o número de casos de Covid-19, a doença respiratória causada pelo coronavírus, em todos os estados do Brasil. Na quarta-feira passada (dia 11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu a propagação do novo coronavírus como uma pandemia, ou seja, a doença ultrapassou fronteiras e atingiu todos os continentes.

Diversos estados e cidades estão anunciando suspensão de aulas e fechamento de museus, bibliotecas, teatros, centros culturais públicos e privados, e outros espaços de cultura e de lazer e repartições públicas, por tempo indeterminado. A rede privada de ensino também está suspendendo as atividades, assim como diversas instituições. Outras empresas, inclusive da área de saúde, estão restringindo o atendimento para urgência e emergência, a fim de evitar deslocamentos e aglomerações de pessoas.

O momento pede cautela e todas as empresas precisam se posicionar para preservar seus colaboradores e clientes, além de contribuir para conter a disseminação do vírus e da doença.

Fonte: Newspaper Edição 73 - Março 2020

 
 VOLTAR